Inauguração do novo Museu Mazzaropi

No dia 8 de abril, Amácio Mazzaropi completaria 98 anos de idade. Nesta mesma data o novo prédio do Museu Mazzaropi foi inaugurado em Taubaté, bem ao lado dos antigos estúdios PAM (Produções Amácio Mazzaropi), os maiores da América Latina nos anos 70. É um moderno e belíssimo espaço de 1.200m2, concebido pelo escritório N&W, do arquiteto Nelson Andrade. Este novo prédio garante a continuidade do projeto criado em 1992, dedicado à pesquisa, preservação e divulgação obra de Mazzaropi e da cultura popular brasileira. Pensado para dar maior visibilidade ao grande acervo de fotos, filmes, áudios, publicações, objetos e equipamentos, o Museu tem entre suas atrações um projetor original de 35mm que foi restaurado para exibir os filmes de Mazzaropi no auditório com capacidade para 350 pessoas. Uma estrutura pronta para divulgar filmes em película nos formatos de 35 mm (grandes cinemas), 16 mm (cineclubes) e super 8, além do moderno cinema digital. O novo Museu prevê uma maior abertura para as visitas de escolas, com atores especialmente preparados para guiar e entreter o público. Abriga área de exposição, loja, lanchonete, foyer e estacionamento com entrada independente, já que fica no terreno do Hotel Fazenda Mazzaropi. Tudo para divulgar o trabalho e a vida de um pioneiro do cinema nacional e receber com mais conforto o grande número de visitantes, que passa dos 15 mil/ano. E só tende a aumentar. Esta é uma iniciativa do Instituto Mazzaropi, uma entidade sem fins lucrativos, criada em 2000 para cuidar da memória de Amácio Mazzaropi. Atualmente o Instituto administra o Museu Mazzaropi e a Fazenda Santa em Taubaté, onde Mazzaropi começou a produzir seus primeiros filmes independentemente dos grandes estúdios. Além disso, controla os direitos de oito dos 32 filmes do grande ator, diretor e produtor brasileiro e busca parcerias para exposições itinerantes sobre cinema nacional.